me beija na rua

28 Outubro 2017

Agora mesmo
antes de chegar em casa
depois de noites passadas
golpes, reformas, funerais e menstruações
lua nova jazz no céu dos pés sujos
exalando bebida, urina, axila e concreto
me beija na rua
antes de chegar em casa
me beija na rua
a distância
louco
me beija nu
bebo
antes de raiar o sol
adormeço o dia
chego em casa
constelando
silenciosos curativos
na pele, no peito, nos ovários
meus e das minhas irmãs
enquanto eles dormem
mais
chego em casa
antes me beija na rua
como se tivesse coragem
e não somente homônimos
e hormônios
antes me beija na rua
como se tivesse coragem
antes me beija
na rua
eu gosto,eu deixo,eu beijo
eu salivo
essa água rasa
quase terra
que mora na boca
e movediça o corpo
inteiro
agora mesmo
antes de chegar em casa.

Anúncios

responsabilidade

23 Outubro 2017

responsabilidade
me tomba feita patrimônio
pela palavra, pelo oráculo
em ciclos
pela observação 
pelas crianças
responsabilidade
me tomba feita patrimônio
pela poesia intuitiva
pelos ancentrais
pelos óvulos
pela missão de
honrar e enterrar
o fim do mundo
responsabilidade
me tomba fekta patrimônio
como escolha de caminho
entre a luz, as trevas
e todas outras possibilidades

Logo você ou Revisitando um pagodão

11 Outubro 2017

Quem se pinta de amigo a tinta com o tempo vai se desbotar
Com certeza vai dar mole e alguém vai desmascarar
Uma grande amizade é um pacto feito com sinceridade
Não oscila, não vacila
tem transparência e lealdade

Ser amiga, é o que eu fui pra você
Que não soube avaliar 
Já é tarde pra se arrepender
Nem precisa explicar que eu não quero ouvir
Eu acho que jamais te conheci

Logo você, logo você que era como irmão
Mesmo braba eu te dava razão, eu fechava contigo
Logo você que eu achei que podia contar
Seu barulho cansei de comprar
Já que você não me considerou
Não me venha com esse show
Não me chame de amiga

[retocando o pagodão do Xande de Pilares pra dizer que qualquer verossimilhança pode ser real]